Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Qual a diferença entre as diferentes formas de precipitação?

Mäyjo, 23.01.15

Agora que já sabemos como é que a precipitação acontece, coloca-se a questão: qual a diferença ente os diferentes tipos de precipitação? Fala-se de chuvisco, chuva, aguaceiro, neve, granizo... Quais as diferenças na formação destes tipos de precipitação?

Bem, na realidade, é preciso distinguir estes nomes de acordo com alguns critérios.

63968_chuva.jpgChuva refere-se à queda de gotas de água - bolinhas de água que são achatadas pela força da sua queda, o que por vezes leva a que estas se desfaçam em gotas mais pequenas. As gotas de chuva têm tamanhos que variam entre os 0,5 e 6 mm (quando ocorrem gotas pequenas dizemos que a chuva é fraca), se a gota tiver um tamanho inferior a 0,5 mm trata-se já de chuvisco.

No que diz respeito à intensidade da chuva, ou seja, à quantidade de água que cai, falamos de precipitação fraca quando a chuva é inferior a 0,5 mm por hora, moderada quando é superior a 0,5 mm sem ultrapassar os 4 mm, e forte quando acima de 4 mm por hora.

13adde184685f8a701afee6a52baa78d.jpgOs aguaceiros referem-se a chuva que cai com alguma intensidade por um período de tempo curto, podendo ser igualmente chamados de aguaceiros fracos, moderados ou fortes.

Granizo.-UGN.jpgQuando a chuva cai e as gotas passam por uma camada de ar muito frio, estas podem gelar e formar pequenos grãos de gelo. Por outro lado, se a chuva se encontra já gelada e passa por uma camada de ar menos fria que a derrete, as gotas que chegam ao chão no estado líquido rapidamente formam uma camada de gelo.

neve-fotoradioaltitudefm-2904132754ece6_400x225.jpA neve é formada, em nuvens cuja temperatura ronda ou é inferior aos -40º C, pelos cristais de gelo que se vão unindo até formar flocos de neve.

Quando a temperatura ao longo do percurso é muito inferior a 0º C, os flocos de neve são secos e soltos, leves - a neve seca óptima para esquiar e mais habitual em zonas continentais interiores.

A neve húmida, típica das zonas marítimas, é originada por flocos de neve constituídos por cristais de gelo que se fundiram e recongelaram ao se juntarem - ideal para bonecos de neve já que a neve, mais pesada e macia, liga-se facilmente. Para obter 25 mm de chuva, são necessários 900 mm de neve seca ou 175 mm de neve húmida.

 

Imagem2.jpgA ocorrência de granizo está dependente de nuvens altas com correntes de ar ascendente fortes que elevam a água até que esta forme cristais de gelo que se começam a unir, ao cair, com outros cristais de gelo e gotas - estas gotas fazem com que os cristais derretam por momentos antes de voltarem a congelar, formando bolinhas de gelo. As correntes ascendentes podem fazer estas bolas de gelo subir e descer dentro da nuvem antes de as deixarem cair, fazendo com que o granizo vá acumulando mais camadas de água e gelo e cresça.